sexta-feira, 1 de julho de 2011

Look on the (b)right side

Não sei de cor nenhuma citação romantica, nenhum poema (nem mesmo uma estrofe) e peco por cada vez que debato de mim para comigo quando podia partilhar emoções. Não serei o companheiro perfeito, quando pretendo marcar uma posição limito-me a oferecer flores. Sou áspero. Rude. Estou a milhas de ti em tudo. Sem que nunca me tivesse importado perante o hiato existente face à tua delicadeza, discorrer adequado, sorriso cúmplice. O cordeiro voluntariamente sacrificado às mãos da sacerdotiza, rendido e feliz. Não vejo melhor parceria. Eu em virtude de ti.

1 comentário:

LM disse...

Escreves tão bem que até intimidas o comentário. a culpa não é tua, é minha, por não passar duma mulher(zinha?)que treme sempre que te lê. Parabéns.