quarta-feira, 16 de junho de 2010

Depressa e bem, há pouco quem

Discordo tanto desse senso comum que diz que uma mulher nos 30 ficou para tia. Hoje podemos afinar a bitola para menos dez anos comparando com gerações anteriores, a vida era dura, obrigava a responsabilidades mais cedo, hoje em dia uma mulher com 28, 29 anos corresponde a uma de 18, 19 de há duas décadas atrás, nos sonhos, na maturidade, nos gostos, na entrega.
Claro que estou a generalizar, se me forem permitidas generalizações neste caso.

9 comentários:

alexandra disse...

Não querendo generalizar mas generalizando.
Mas por vezes acho que as miudas de 20 anos sabem quase tanto como eu com 32.
Como era inocente. Cruzes!

jacklyn disse...

Aplica-se também aos homens, se pensarmos que dantes aos vinte e poucos anos eram homens feitos, prontos a casar e a manter uma família, responsáveis e maduros. Acho que podemos generalizar, as excepções hoje em dia são raríssimas, tanto nos homens como nas mulheres.

provocação disse...

Correspondo a 19 anos? oh yeah :D

Princesa M disse...

Se eu tivesse 18/19 anos e soubesse aquilo que sei hoje...

Gata Malhada disse...

Sinto-me rejuvenescida. É como se tivesse novamente 20 anos :)

Patrícia disse...

Está a chamar-me de pita? ... Não, não são permitidas generalizações. Mulher detesta isso... e trintona... ui!

Anónimo disse...

A vida era dura?! So se fosse no que toca a sair de casa. As mulheres tinham que casar para sair de casa, caso contrario eram apelidadas de coisas feias. A competitividade no mercado de trabalho era baixa. Das mulheres so se esperava que fossem boas maes e boas esposas :p
Os ideais eram outros que nao estao propriamente relacionados com o grau de maturidade. Ainda bem que as mulheres de hoje procuram algo mais que um marido e filhos!
Neste caso, nao te sao permitidas comparacoes, muito menos generalizacoes.

june disse...

Huum...pois não sei...sinceramente acho que a idade está dentro de nós, desde que mantenhamos a "criança" dentro de nós, que interessa ter 30as, 40as, 50as e por aí adiante...

Eli disse...

Isso acontece aos homens (alguns, talvez a maioria).