domingo, 15 de março de 2009

One night stand

Acordei acompanhado hoje. O nome é Marta, mora longe daqui e dei comigo a chamar-lhe um táxi por não estar com vontade de a levar a casa. Não parou a noite toda de passarelar para mim, dei-lhe o que ela queria, tive o que passei a querer. Em parte nenhuma o serviço de motorista estava incluído. Lamento mas sou assim, uma noite é uma noite e eu às 09:00 da manhã já não esperava que ela ainda estivesse deitada na minha cama. Estava. Levantei-me para não ter que afastar braços envolventes nem cabeças no ombro. Quando acordou disse que estava com fome, respondi que tinha azar pois só iria às compras esta tarde. Eu só pensava "por favor veste-te e desaparece!" Demorou a entender, tive de lhe dar um beijo na testa quando se preparava para me beijar a boca. Aí entendeu. Ficou zangada, não percebi se comigo se com ela. Voltei a deitar-me, mais um dia...detesto os domingos.

7 comentários:

DeusaMinervae disse...

Sempre achei essa de "one night satnd" algo de muito impessoal e frio. Por essas mesmas razões que referiste. Acordar com um estranho ao lado... Não é para mim.

Silvia F. disse...

Também não sou apologista dos "one night stand". Nunca aconteceu e jamais acontecerá comigo... Não havendo sentimento não vale a pena.
A continuar assim, ainda arranjas inimigas :))

MimiRose disse...

tu és "mau" porra...

Noir disse...

És tu e mais meio mundo que é adepto dos one night stands, a diferença é que uns verbalizam e outros não e uns (eu tb) têm mais lata que os outros...

sonhos/pesadelos disse...

caí no teu blog de páraquedas mas apreciei sobretudo a franqueza com que escreves...
bjs endiabrados

Anónimo disse...

que insensível... alimentar o ego com esse tipo de poder é uma ilusão.

chevry disse...

entendo-te. aprendi. na minha cama não dormem. sexo e depois cada um dorme na sua cama. em relação aos comentários acima... sem comentários. não entendo...